Microcontos

...

11/05/2019 00:57
O cordão umbilical foi cortado quando já era amor. O mar que não veio se aninhar no meu seio. Esvazia o útero adoecido. E morre. --------------------- Fizemos o melhor , o mais apaixonado , intenso sexo, nunca nos conhecemos, e perdemos a criança. O nosso grande amor.  
20/01/2019 13:56
Meus cabelos longos negros te cobrem, protegem. Oculta tua face. Minha língua (afro) indígena converte a sua. Minha pele cola na tua. Nua. Crua. Entre cruzamentos, fêmeas-falo. Te acho no meu baralho de gato. Abro, fecho, guardo a paixão no casteado. Dirijo meu carro para longe do teu...
16/12/2017 18:50
A mulher olha-me Reconhece-me Espelho do meu espelho Lunar O Sol que ilumina os encontros A estrela toca em sua casa Desperta o cio Beijamos todos os lábios Sentimos nossos corpos. Tateamos nossas geografias Produzimos nossas autocartografias Reivindicamos direitos de territoriais.
24/08/2017 01:24
Ora, menina moça Em altas horas, mulher anciã. Guardiã que me guia Inspira... Vento que me acalma E que me descompensa Equilibra. Feiticeira lunar, Sombra que me vigia Da face misteriosa Faz seu fundamento Encoberta no veludo Do seu capuz vermelho Esvai-se no ar. Ultrapassa muros. Abre suas...
19/07/2017 00:31
Sonhar fazendo amor gostoso com uma paixão daquelas amadurecidas, não me importaria, pois ultimamente tem sido tão leve os sonhos com ela, eu a acolho e a gente fica juntinha de mãos dadas na cama. Outra vez eu sonhei escutando as batidas do coração dela, eu passava as mãos pelos seus lábios da...
16/04/2017 14:08
O sol marciano, o princípio masculino... O progenitor que guia Bastet, Ora encoleirada, Ora na cova dos...
11/12/2016 13:15
  Em uma das minhas viagens oníricas, preparando-me para adentrar na espaçonave do útero universal, quando me despindo da minha alma tempestiva na serenidade da minha morte noturna de rosa sonolenta, esvaindo a polaridade Yin, eu me reencontrei, a minha outra face paradoxal, não era dia ainda,...
16/07/2016 15:31
  por Alanna Souto ...sinto uma alegria, um bem estar, uma paz, ao mesmo tempo parece que algo morreu dentro de mim, como se agora eu estivesse com o coração aberto e preparado para um novo ciclo, de um viver, um morar junto. A orgásmica reciprocidade no ato de receber e dar, dois inteiros...
12/02/2016 14:32
  Remo desde sua morte não curte Marte, mas a culpa foi do seu irmão gêmeo Rômulo que apenas estava praticando defesa pessoal . E assim o Caim do Rio tibre desencarnou. O planeta vermelho apenas sorria diante do espetáculo cármico da lei de Newton.  Contudo uma das filhas de Remo, a...
19/12/2015 23:17
  Lampeja a mente Lateja o pulmão As mentes, mentem? A criação, não. Faz-se os rascunhos Esvazia o coração Em três batidas Abrem-se as portas Da nova obra.
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>