ESCREVER

Victor Hugo 28/02/2014
MAS TU, POR QUE É QUE ESCREVES?

A - Não sou daqueles que pensam com a caneta à mão e menos ainda daqueles que se entregam a suas paixões diante do tinteiro aberto, sentados em sua cadeira e fitando o papel.
A - Eu me aborreço ou tenho vergonha de todo escrito: escrever é para mim como fazer minhas necessidades - sinto repugnância até em falar de forma simbólica.
B - Mas então por que escreves?
A - Ai de mim! Meu caro, dito entre nós, não descobri ainda até agora outro meio de me desembaraçar de meus pensamentos.
B - E por que queres te desembaraçar deles?
A - Por que quero? Mas será que quero? sou forçado a isso.
B - Bem! Bem!

(Friedrich Nietzsche)
Livro A GAIA CIÊNCIA - Editora escala - tradução de Antonio Carlos Braga

Novo comentário